Informações › NotíciasColuna Enologia - Vinícius Casagrande Fornasier

Sexta, 29 de Abril de 2011

O consumo consciente de vinhos em grupos

Dando seqüência ao tema “harmonização do vinho com a alma”, hoje falarei sobre o consumo consciente do vinho em grupos, a principal categoria de consumo dentre as três que classifico (grupos, a dois e em solitude).



Reuniões familiares ou de amigos sempre são ótimos momentos para apreciação de bons vinhos. Diversos fatores influenciam neste bom casamento entre vinho e confraternização.



Um deles é o desligamento mental do cotidiano. Quando nos reunimos com um grupo de amigos, seja num happy hour ou num jantar, imediatamente abandonamos os problemas, o estresse, ficamos mais relaxados e mudamos nosso humor. Logo nosso campo energético se altera, equilibrando-se. Neste caso, o vinho pode ser um bom aliado para nos descontrairmos e obtermos benefícios para nossa saúde e alma.



Porém, é necessário ter consciência disso. Nem sempre essa mudança ocorre. Muitas vezes, por exemplo, algumas preocupações e problemas nos assombram e não conseguimos abandonar estes estados mentais. A permanência da mente em estados negativos leva a pessoa a sentir-se triste, ansiosa, preocupada, entre outros estados, que geram desequilíbrio energético. Esses desequilíbrios ainda podem ocasionar outros problemas físicos, como mal estar, dores, enjôos, entre outros. Tendo consciência de seu corpo, você terá a oportunidade de libertar-se da mente e também para saber se você pode ou não beber vinho neste momento.



Quando equilibrados, podemos então desfrutar de um bom vinho. Nas confraternizações, o vinho, bebido de forma consciente e moderado, pode nos trazer uma série de benefícios. Entre eles:



• A sensação de alegria e harmonia no grupo: o vinho nos ajuda a relaxar e descontrair.



• Amplia o bem estar: a sensação de prazer em estar ao lado das pessoas que gostamos é ampliada.



• Beber vinho em grupo é a melhor oportunidade para relevarmos um vinho que desejamos beber e compartilhar. Quando compramos ou ganhamos um vinho que estimamos ser de qualidade, desejamos compartilhar esse prazer com pessoas que gostamos e que possam, da mesma forma, apreciar e sentir o prazer disto conosco.



• O vinho também expande o diálogo no grupo, tornando a confraternização mais descontraída e animada.



• O vinho ajuda a libertar a timidez e melhora o relacionamento, porém, deve-se ter consciência dos limites.



• O vinho pode também libertar alguns pensamentos e sentimentos suprimidos, o que pode ser positivo ou negativo. O vinho traz à tona algumas “verdades” que a pessoa muitas vezes evita falar, por isso é muito importante manter a consciência de si mesmo para não acabar com a festa.



Outro fator a ser observado é os tipos de vinhos que serão apreciados na ocasião. Como citei, é uma ótima oportunidade de compartilhar um bom vinho que você vem reservando para uma ocasião assim, porém, imagine você servir um tinto estruturado para um grupo de pessoas que não apreciam esse tipo de vinho. Você não se sentirá satisfeito, não obterá o prazer que desejava. Da mesma forma, não trará prazer às pessoas ao seu redor.



Se o grupo for apenas de pessoas apreciadoras de vinhos estruturados então o prazer será ampliado. Se o grupo for de pessoas que apreciam espumantes, então o prazer será maior servindo espumante, e ainda assim, observando se não há pessoas que prefiram moscatel à brut.



Em grupos heterogêneos quanto à preferência, então a melhor alternativa é servir vinhos leves e versáteis, como um bom Chardonnay ou um Pinot Noir jovem.



De todas as formas é pertinente observar também a harmonização do vinho com o prato servido. Mesmo tratando-se de harmonizar comida e vinho, a prioridade é harmonizar o vinho com as pessoas que o bebem e então, escolher um prato adequado para a ocasião.



É preciso, portanto, reavaliar alguns conceitos. Em geral, procura-se harmonizar o vinho com a comida, mas escolher primeiro harmonizar o vinho com as pessoas é uma ótima alternativa para um encontro harmônico e feliz.



Até a próxima!

Fonte: Vinícius Casagrande Fornasier
Enólogo - Professor - Terapeuta Holístico
Bento Gonçalves l RS l Brasil l (54) 9994.4481
Blog:
http://vinifornasier.blogspot.com/
Twitter: http://twitter.com/ViniFornasier
Facebook: http://www.facebook.com/profile.php?id=100000169311346
E-mail: vinifornasier@gmail.com" target="_blank">Vinícius Casagrande Fornasier
Enólogo - Professor - Terapeuta Holístico
Bento Gonçalves l RS l Brasil l (54) 9994.4481
Blog: http://vinifornasier.blogspot.com/
Twitter: http://twitter.com/ViniFornasier
Facebook: http://www.facebook.com/profile.php?id=100000169311346
E-mail: vinifornasier@gmail.com

Compartilhe:  
Comente esta notícia
‹ Voltar
Confira também:
Hotéis e Pousadas
Restaurantes
Vinícolas
Turismo